Boas-vindas

terça-feira, 15 de março de 2011

Dieta Coletiva 11- enchendo linguiça...



        Cadê o assunto?
        Deu branco. Depois de postar sobre a maravilha de entrar num provador e ficar bem em três vestidos, tudo se resolveu e foram felizes para sempre...
        Ah! Não pode ser assim...já sei! Vou falar de banalidades e incentivo.
        No último post da dieta, no qual falo sobre os três vestidos (lembram?), pois é, recebi um comentário anônimo, mas assinado, de minha filha Bianca, saída de minhas entranhas (oh! que dor!). Reclama demais, a ingrata. Contarei uma pequenina história, mas verídica a respeito dessa moça:
        ...."Era uma vez...uma linda menina muito briguenta e bicuda...que fazia pirraça para tudo e achava que era a dona do mundo e de si mesma. Mal sabia ela que, quando se tem apenas cinco anos, não somos donos de nada, muito menos de nós mesmos (será que seremos um dia?). Então. Essa menina não comia, também. Não comia comida saudável, mas bobagens bem que ela queria. Era gorda? Não. Parecia um pau-de-virar-tripa. Certa vez, em viagem de férias com a família, ela ficou doente, talvez pela permissividade da mãe ou as condições climáticas, quem sabe? A viagem foi interrompida e voltaram rapidamente para casa. Certamente a visita ao médico foi imediata. Desidratação. Oh! Meu Deus! O que fazer? Tratar, claro. Em uma semana estava ótima, boazinha da silva. Daqui para frente nada de comer bobagens, certo? Errado. Queria continuar como antes. Mas a mamãe, num belo dia, acordou de ovo virado. Pobre menininha...chega  a hora do almoço, ela não queria comer a "porcaria" que estava na mesa...ah! Não? Quer, sim, senhora! Vais comer esta porcaria, sim! E foi assim, que ela comeu. Foi um Deus-nos-acuda! Comeu na marra, a mamãezinha sentou em cima, apertou as bochechas, o nariz, mas ela comeu. Depois, teve de limpar toda sujeira que fez, tomar banho e dormir, para descansar. Não apanhou, porque a mamãezinha nunca foi adepta da palmada. Existem momentos, na vida, que precisamos conhecer nossos limites e saber que devemos respeitar o próximo. Uma linda menininha autoritária que não sabe que com saúde não se brinca, vai aprender, de uma forma ou de outra. Ela aprendeu. Precisou de mais quatro lições, mas tornou-se uma mocinha saudável, mais cheinha (a coroa de Pau-de-Virar-Tripa nunca mais foi dela) e bem-humorada. Sim, porque fome dá mau humor, certo?"
        Por hoje, é só. Só uma histórinha para encher linguiça (não me conformo, cadê o trema?) e a paciência de vocês.
        Beijos!
Obrigada
Share |

5 comentários:

indirarj disse...

kkk teria sido na nossa viagem a minas?kk ai tem tanta coisa p/contar q encheria varias linguiças!c/tremas ou não!kk e continue assim,é prazeroso visitar sua alma!bjks mil

Anônimo disse...

Amei o encher lingüiça. kkkkkkkkk... eu coloco o trema, mesmo q não se use mais. Q bobagem...sem o trema, vira lingiça...lingiça????O q é isso? Eu só gosto de lingüiça, com trema. Assim é q deve ser. Ou será q sou um dinossauro q come lingüiça e escreve lingiça? Bem, como diz a minha amiga Grace. Por hoje chega. Rosah

Anônimo disse...

Na questão da dúvida, foi permissividade da mãe mesmo. Afinal, estamos vendo a história se repetir. Oh não!! Agora ela não é mãe. Isso me confunde a cabeça, as vezes. Mas a menininha aprendeu a comer bem, até! Só não perdeu o jeitinho pirracento...
Bianca Frauches

Luísa Neto disse...

Olá Grace
Este seu blog é um doce...com a vantagem de não engordar!Já sou sua seguidora.
Gostaria que visse e comentasse o meu blog:
http://decorvidro.blogspot.com

Com amizade de Portugal
Luísa Neto

Ingrid disse...

oi querida...amei o post.
Vim tb contar que chegou meu organizador de bolsa chegou.....morangos....que coisa mais lindaaaa!!! obrigada querida.
Depois vou postar.
Muito obrigada pelo carinho e cartinha linda!!!

Bjs

Web Statistics