Boas-vindas

domingo, 12 de junho de 2011

Dia dos Namorados



          Hoje é o dia dos namorados. Já comemoro o meu há trinta e um anos. Parece que o tempo não passa. 
          Esse aí, da foto é meu marido, pai dos meus filhos, avô dos meus netos, companheiro de vida, longa vida. Tivemos de tudo, um pouco: filhos e netos. Altos e baixos, nem sei a proporção, situações tão sérias ou nem tão sérias assim. Hoje, já amadurecidos (será?) continuamos nos entendendo/desentendendo do mesmo jeito de sempre, como se fosse a primeira vez. Continuamos discordando dos mesmos assuntos e brigando, só que as brigas, na maioria das vezes, acabam em gargalhadas, como duas crianças que querem o mesmo brinquedo. Deve ser a tão falada "maturidade". Tudo bobagem. O bom é viver um dia de cada vez e esperar o outro se transformar num modelo (nosso modelo) de perfeição. E como isso não vai acontecer nunca, agora eu sei, me divirto. Não vim ao mundo para transformá-lo em paraíso, nem fazer as pessoas melhores. Elas já são melhores, dentro de seus próprios conceitos.
          Amor é isso. Ser aceito e aceitar as diferenças, limitações e vontades do outro. Agora, eu aceito, mas juro de pés juntos que não!
          Beijos

Obrigada
Share |

Um comentário:

indirarj disse...

meu deus!q palavras verdadeiras!vc traduziu td de uma maneira simples .eu tb sou desse time;aceito...mas juro q nao.enfim as vezes nem eu me aturo e ele me atura entao vamos seguindo,sentindo falta nas ausencias e as ate desejando as mesmas kk.parabens por serem assim,joviais sempre.eu quero ser assim.mil bjs

Web Statistics